quarta-feira, 19 de outubro de 2016

ILHA DA MADEIRA 2016 (2º Dia): Funchal (teleférico) - Monte (Carros de Cesto) - Machico - Ponta de São Lourenço - Santana - Faial




























Decorrido o nosso primeiro dia (clique aqui para visualizar) de uma semana na Madeira (entre 23 e 30 de Agosto de 2016), decidimos iniciar o segundo dia com uma bela perspectiva sobre o Funchal.


TELEFÉRICO FUNCHAL - MONTE

Após um belo mergulho matinal na piscina do nosso alojamento, saímos em direção à Zona Velha do Funchal, mais propriamente ao Jardim do Almirante Reis, de onde parte o Teleférico para o Monte. Nos primórdios do século XX a ligação (muito apreciada pelos turistas) desde o Funchal até ao Monte era feita num comboio a vapor, que permaneceu em serviço até 1943. Mais de meio século depois, em 2000, foi inaugurado o Teleférico do Funchal, que proporciona de novo uma belíssima e confortável viagem pelo ar.

Vista sobre o Funchal a partir do teleférico






















A viagem neste teleférico é feita em 15 minutos, num percurso inclinado com 3200m de comprimento, que vence um desnível de 560m! As vistas proporcionadas sobre toda a baía do Funchal e pela encosta até ao Monte são soberbas! Valeu mesmo a pena experimentar!

Vista sobre a cidade do Funchal a partir do teleférico























Vista para as encostas do Funchal, a partir do teleférico























Vista sobre a baía do Funchal a partir do teleférico























MONTE e os seus Carros de Cesta

O Monte é um local de paragem obrigatória para quem deseja contemplar vistas impressionantes sobre a baía do Funchal, rodeado de uma vegetação luxuriante. Aqui podem ser visitados os seus famosos Jardins, a Igreja de Nossa Senhora do Monte... Mas para quem gosta de adrenalina, são imperdíveis os Carros de Cesto!

Carros de Cesto e os carreiros trajados a rigor

Um dos grandes propósitos da nossa subida ao Monte foi fazer uma viagem alucinante num destes carros, produzidos artesanalmente com vimes e madeira, que são conduzidos e controlados por dois carreiros trajados de branco com chapéu de palha na cabeça que usam as próprias botas com grossas solas de borracha como travões!

Um Carro de Cesto a deslizar no Monte


























O entusiasmo era grande! Estávamos ansiosos por experimentar!
Foi preparado um belíssimo Carro de Cesto de 3 lugares para podermos descer juntos, pais e as três crianças!

O belíssimo Carro de Cesto onde fizemos a nossa espetacular descida
































Conduzidos e controlados com destreza por dois carreiros, começamos a nossa aventura!

Um dos carreiros na nossa descida em Carro de Cesto






































Durante cerca de 10 minutos, percorremos cerca de 2 Km de uma estrada com um declive incrível com curvas apertadas,  onde o carro seguia velozmente e muitas vezes de lado, até à localidade do Livramento. O entusiasmo era enorme, os miúdos sorriam, deliciados com a experiência! E os graúdos também!!

A nossa descida em Carro de Cesto... Yeahhhhh!!!!






































A viagem em Carro de Cesto foi simplesmente... espectacular!!! Não admira este ex-libris tenha sido considerado em 2015 como um dos sete meios de transporte mais "fixes" do Mundo ("7 of the world´s coolest commutes") pelo portal de viagens da CNN. Recomendo!!


Após uma manhã repleta de animação, decidimos começar a tarde em Machico.


MACHICO

Machico foi a primeira capital da Madeira onde, em 1420, amararam os primeiros colonizadores.  Nesta cidade existem duas belas praias, lado a lado: uma em calhau e areia condizente com a origem vulcânica da ilha, e uma outra de areia amarela importada de Marrocos.

Machico

Praia de calhaus em Machico

Praia de areia amarela em Machico
































Com o propósito de conhecer a Ponta de São Lourenço, seguimos em direção a Caniçal, uma povoação que até à inauguração de um túnel em 1955 se manteve isolada do resto da ilha. O terreno muito acidentado nessa zona impossibilitava a ligação terrestre a Machico, que apenas se fazia por via marítima ou pedonalmente através de uma estreita vereda construída para o efeito.


PONTA DE SÃO LOURENÇO

A Ponta de São Lourenço, de origem vulcânica, é o extremo mais oriental da ilha da Madeira.

Ponta de São Lourenço























Constitui uma Reserva Natural de beleza indescritível, com uma paisagem árida com tons amarelos, castanhos e laranjas muito contrastantes com o predominante verde da ilha.

Paisagem da Ponta de São Lourenço



















Aqui existe uma percurso pedestre (Vereda da Ponta de São Lourenço) que queríamos experimentar, mas decidimos esperar que os miúdos cresçam mais um pouco...

Vereda da Ponta de São Lourenço

É impossível ficar indiferente às características geológicas deste local... há rochas que parecem brotar por todo o lado!

Pormenor das rochas na Ponta de São Lourenço

Pormenor das rochas na Ponta de São Lourenço

Daqui foi possível avistar de novo as Ilhas Desertas...

Ponta de São Lourenço e as Ilhas Desertas no horizonte

Continuámos viagem para o miradouro Ponta do Rosto onde contemplamos a costa norte e a costa sul da ilha da Madeira, assim como Porto Santo na linha do horizonte, num vislumbre muito ténue, que não é fácil descobrir na foto...

Miradouro Ponta do Rosto

Um vislumbre de Porto Santo na linha do horizonte (abrir imagem para melhor visualização).

No regresso (novamente por Caniçal) avistámos a famosa Prainha, a única praia de areia preta natural da ilha.

Prainha

Prainha

Regressamos a Machico e tomámos a direção de Santana.


SANTANA

Após percorrermos túneis e mais túneis (não fosse a ilha da Madeira ter pelo menos 180 túneis), chegámos a Santana.
Santana é uma vila icónica da ilha da Madeira, pelas suas tradicionais casas triangulares construídas com pedra natural e colmo (a imagem que todos reconhecemos nos postais da Madeira).
Junto à Câmara Municipal de Santana encontra-se o Núcleo de Casas Típicas de Santana, onde é possível contemplar alguns exemplares e adquirir alguns produtos regionais.

Exemplares de casas típicas do Núcleo de Casas Típicas de Santana





Nas redondezas é possível ver outros exemplares das casas típicas.

Casa Típica de Santana

Ainda no Concelho de Santana decidimos conhecer o Miradouro da Rocha do Navio, onde existe o teleférico que permite descer até à fajã. O nome Rocha do Navio deve-se a um naufrágio de uma escuna de nacionalidade Holandesa no século XIX. Este local é uma Reserva Natural exclusivamente marinha de grande valor natural, científico e cultural, onde se destaca a presença de lobos-marinhos, um mamífero fortemente ameaçado de risco de extinção, o valiosíssimo património botânico e a sua avifauna, sendo um importante local de nidificação de aves marinhas.
Na paisagem destaca-se o Ilhéu da Rocha do navio ou Ilhéu da Viúva.

Reserva Natural da Rocha do Navio vista a partir do miradouro do teleférico que faz ligação até às suas fajãs.























Continuámos a percorrer a costa norte em direção a Porto da Cruz, avistámos a impressionante rocha da Penha de Águia e parámos em Faial.


FAIAL

Com o dia a terminar e mesmo com os primeiros chuviscos a cair, não resistimos usufruir do agradável (e gratuito) Complexo Balnear da Foz da Ribeira do Faial. Para os miúdos existe um parque e uma piscina infantil de água salgada. Os graúdos têm ao seu dispôr uma pequena praia de calhau abrigada numa pequena enseada na foz da Ribeira... num enquadramento perfeito para um belo mergulho!

Praia de calhau do Complexo Balnear da Foz da Ribeira do Faial

Praia de calhau do Complexo Balnear da Ribeira do Faial

Desde a nossa chegada a este local, não conseguimos ficar indiferentes à presença, junto à foz da Ribeira, de uma impressionante disjunção prismática, ou colunar (estrutura interna típica e comum em muitas rochas vulcânicas), numa espessa escoada basáltica, que mais tarde soubemos que constitui um dos afloramentos mais representativos do género na ilha da Madeira!
Uma belíssima obra da Natureza para terminar o dia!

As espetaculares disjunções prismáticas da Foz da Ribeira do Faial

Clique aqui para visualizar o terceiro dia na Madeira...

6 comentários:

  1. Muito boas! Fica a vontade de regressar outra vez!
    Alberto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário! Também adorava regressar! :-)

      Eliminar
  2. Já comecei a fazer as minhas malas nem me aguento de tanta ansiedade.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vão adorar! Nós adoravamos regressar! Boa viagem! Aproveitem muito!!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...